Twitter Facebook Orkut Rss

Tradutor

TAM demite pilotos. Motivo? Latino!

segunda-feira, 13 de maio de 2013


TAM demite pilotos que deixaram Latino entrar na cabine durante voo

Para empresa, foi 'falta grave' autorização para cantor fazer foto em Airbus.

Decisão é para prevenir novos casos, diz TAM; Latino não se manifestou.


FONTE: Postado no G1 por Tahiane Sotchero em São Paulo dia 13/05/2013 às 16h52 e atualizado no G1 em 13/05/2013 16h52

Em 29 de abril, Latino publicou em seu Facebook um link para as fotos da cabine do avião. (Foto: Reprodução/Facebook/perfil do Latino)

A TAM demitiu o comandante e o copiloto que deixaram o cantor Latino entrar na cabine de um Airbus durante um voo.
A companhia considerou como “falta grave” o desrespeito à norma que proíbe o ingresso de pessoas não autorizadas à cabine de comando e que é uma norma internacional após os atentados de 11 de Setembro de 2001, em que terroristas jogaram dois aviões contra o World Trade Center, nos Estados Unidos. Saiba mais clicando em "Leia Mais", logo abaixo.
A empresa não informou se os pilotos foram demitidos por justa causa ou não. O G1 questionou a assessoria do cantor, mas ele não se posicionou sobre a demissão.
Latino postou no Instagram, em 29 de abril, quatro fotos em que aparece usando fone de ouvido e sentado na cadeira da esquerda da cabine de um voo da TAM, que seguia de Recife para o Rio de Janeiro em 28 de abril. A cabine aparece escura e os manetes de potência, além de outros instrumentos, aparecem acionados - o que indica que o avião estava em voo.
Em seu perfil oficial no Facebook (facebook.com/latinofesta), Latino publicou um post no qual linkava para as fotos em seu perfil no Instagram. No post do Facebook, com data de 29 de abril, o cantor escreve: "Foi assim a minha primeira experiência ontem como co-piloto !! Ja comecei por cima num 737. Amei…". (Observação: o cantor menciona estar em um 737, um avião da Boeing; na verdade, ele tirou a foto dentro de um Airbus.)
A companhia informou em nota que identificou a situação em que as fotos foram tiradas e que “as devidas ações disciplinares e de prevenção para que ocorrências similares não voltem a acontecer foram tomadas”.
Segundo o diretor de segurança do Sindicato dos Aeronautas, Carlos Camacho, uma falha grave da tripulação é passível de até 29 dias de suspensão ou de demissão. A empresa tem alguns dias para notificar o sindicato para a homologação, caso não seja por justa causa. Se for por justa causa, o sindicato encaminha o caso para a Delegacia Regional do Trabalho, diz ele.
“A empresa vai usar as notícias publicadas pela imprensa e o manual geral de operações para comprovar que a medida tomada pelos pilotos foi uma violação grave de segurança, que é uma cláusula pétrea das operações aéreas”, argumenta Camacho.
“O copiloto foi demitido junto para mostrar que ele também tinha poder para impedir. As responsabilidades, na cabine, são divididas. A decisão dos dois (de autorizar Latino a entrar irregularmente na cabine) não foi um erro intencional, mas foi algo equivocado”, argumenta Camacho.
A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) abriu um processo administrativo para apurar fotos postadas em redes sociais pelo cantor e notificou a TAM a explicar o que ocorreu. Os pilotos que deixaram Latino entrar na cabine podem receber multas que variam entre R$ 2 mil e R$ 5 mil. Já a TAM, pode ser multada em até R$ 20 mil. A investigação ainda está em andamento.

Veja a nota da TAM sobre o caso:
"A TAM informa que a situação em que as fotos foram tiradas foi totalmente identificada, e que as devidas ações disciplinares e de prevenção para que ocorrências similares não voltem a acontecer foram tomadas. A companhia reitera que veta o ingresso de pessoas não autorizadas à cabine de comando durante o voo e que considera falta grave o desrespeito a essa norma."
POSTADO POR: Lana

0 comentários:

Postar um comentário